Mostrar mensagens com a etiqueta Erótico. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Erótico. Mostrar todas as mensagens

dia 29 de dezembro 2015

Acordo e um sol dourado ainda tímido entra pela janela, levanto-me e logo de seguida sinto tua mão a agarrar-me o pulso e me puxar de volta para a cama, sento-me na cama sobre meus joelhos e inclino meu corpo sobre o teu deitado e te beijo. Sorriu em desdém e volto a sair da cama levando comigo o lençol branco e o enrolando em meu corpo, olho sobre meus ombros e sorrio com malícia, caminho até a casa de banho e na entrada deixo cair o lençol vou em direção ao chuveiro e ligo a água, me encosto na porta e olho para ti deitado sobre a cama com os olhos em mim postos. Sorrio-te e te convido a vir ter comigo, fazes-te difícil mas acabas por ceder à minha insistência. Entramos juntos no chuveiro e fechamos a porta, estamos de frente um para o outro com a água a cair sobre nós, entrelaço minhas mãos em teu pescoço e tuas mãos em minha anca estão e nossos olhos fixos um no outro... lentamente me vais empurrando ate o vidro do chuveiro e aproximas teu corpo do meu, com tuas mãos no vidro apoiadas, aproximas teu rosto de meu pescoço e passas a língua nele. Passo minhas mãos por tuas costas tocando ao de leve com as unhas, te fazendo arrepiar, sem mais demoras levo uma de minhas mãos a teu pau sentindo-o já ereto, gosto de o sentir assim em minha mão e sei que tu também gostas de me sentir nele, lentamente deslizo pelo vidro, e primeiro passo meus lábios em teu umbigo e bem devagarinho vou descendo com minha boca ate chegar a teu pau, começo pelo sua extremidade e passo minha língua pela glande e desço ate ao fundo de teu pau para voltar a subir e desta vez o abocanhar lentamente... Sei que estas quase no teu êxtase e paro pois não quero que te venhas já! Me levanto e sinto novamente a agua do chuveiro cair sobre mim, sorrio-te e te beijo, e com nossos corpos quase colados novamente lentamente giro até de costas ficar para ti com uma mão apertas levemente meus mamilos e com a outra vais enfiando um dedo de cada vez, ate veres que meu corpo quer o teu, teus pés afastam mais um pouco minhas pernas e lentamente me penetras até tomares o controlo de mim, teus braços me seguram um contornado meu abdómen outro segurando minha mão no vidro... chegamos ao êxtase junto e me viras para ti, ambos estamos exaustos, mas tu ainda tens força para me pegar e me levares até à cama, onde comigo te deitas...

dia 15 de dezembro 2015

Passaram horas desde que te deixei naquele quarto dormindo profundamente, o meu telemóvel toca e nele esta uma mensagem tua. Tento ignora-la mas a minha curiosidade leva a melhor e no mesmo momento um sentimento de culpa me atinge, sei que não o devia ter feito... vários dias passam e varias trocas de mensagens se sucedem, até que uma delas me surpreende. Pretendes voltar a encontrar-te comigo e não me deixas alternativa, pois já decidiste dia e hora. 
O dia por fim chega e à hora marcada estou no local por ti escolhido, estás atrasado e o nervosismo começa a apodera-se de mim. Começo a deambular de um lado para o outro numa expectativa que começa a morrer, olho meu telemóvel e nem sinal teu.... e quando penso em desistir é que tu apareces em teu carro, me convidas a entrar e assim o faço. Enquanto conduzes vamos falando e não deixo de reparar que começas a ficar excitado. Coloco minha mão em tua perna e ficas tenso e surpreendido ao mesmo tempo, deixas-te levar não me impedindo de minha mão subir tua perna e ir em direcção ao teu pau, toco e sinto o duro que ele está, desaperto teu cinto e tuas calças e em menos de segundos meus dedos estão em volta do teu pau...minutos passam e finalmente chegamos ao destino final, rapidamente te arranjas e saímos do carro abres me a porta e entramos, as luzes estão apagadas, abraças meu corpo e juntos caminhamos... Já no quarto sentas-te na ponta da cama e eu atrás de ti, coloco minhas mãos e teus ombros  e levemente os massajo vagarosamente começo a descer minhas mãos por teus braços até tuas mãos, meu rosto está sobre teu ombro encostado a teu pescoço, vejo teus olhos fixados no espelho olhando cada gesto meu, subo em teu colo e te beijo, te empurro sobre a cama te fazendo deitar, e vou beijando todo o centro de teu tronco ao mesmo tempo que desaperto tua camisa, rapidamente chego ao final chego ao fundo de tua barriga e novamente te desaperto as calças, mas desta vez não tas deixo vestidas, minha língua lambe o fundo do teu pau e lentamente, só a ponta da minha língua,  sobe até à sua extremidade repito novamente até sentir que só isso já não te chega e te abocanho.... gemes do imenso prazer que te provoco até que te sinto a vir em minha boca! Levantar-me e na ponta da cama de observo  e lentamente, para ti, me dispo, como se de um strip se tratasse, subo novamente na cama e em cima de teu corpo. Tuas mãos meu corpo exploram e em meus seios estão puxas delicadamente meus mamilos e me empurras para ti, maliciosamente lambem cada um de meus seios e tua língua percorre todo o círculo de meus mamilos e quando menos espero chupas los delicadamente ao mesmo tempo que me fodes com teus dedos... Deliro de prazer e caio sobre teu corpo, me viras na cama e abres minhas pernas, te inclinar sobre meu corpo e primeiro me fodes lentamente para de lentamente passares a um ritmo mais frenético até ambos alcançarmos o êxtase... No final agarras meu corpo e o encostas no meu e assim adormecemos!

dia 11 de dezembro 2015

Muitas mensagens foram trocadas e finalmente marcaste nos encontrarmos. A tesão entre nós é evidente e o teu desejo por mim já existe há mais tempo do que o meu desejo por ti! Tua respiração está pesada e penso o que vai na tua mente para esse teu nervosismo. Tiro o meu casaco e vejo teus olhos percorrerem todas as curvas de meu corpo, aproximo-me de ti e sempre andando te encosto a parede mais próxima sempre olhando em teus olhar aproximo meu rosto do teu numa tentativa de te beijar mas foges ao me agarrar e colocar a mim encostada na parede. Teu olhar emana fogo e tuas mãos começam a percorrer meu corpo e quando a cintura chegam me pegas no colo, fico surpresa e coloco minhas mãos em volta de teu pescoço. Sem perder tempo beijo-te e desta vez não foges e me respondes com um beijo ardente. Sem nunca me tirares de teu colo me levas e me colocas sobre a cama, vens sobre mim teu corpo em cima do meu e só poucos centímetros distanciam nossos corpos agarro teu pescoço e te beijo, começas a levantar meu vestido até o despires de meu corpo, sentada na cama começo a desapertar cada botão de tua camisa e ta dispo. Volto te sobre a cama e fico sobre ti de lingerie, a única roupa que não tiraste do meu corpo, debruço-me sobre ti e teu corpo emana calor, ia beijar-te mas desisto, sei que estás excitado sinto o teu pau teso ainda em tuas calças entre minhas pernas... calmamente desaperto teu cinto e tuas calças,  e dispo-as. Calmamente, e para te fazer sofrer, beijo teus lábios, vou descendo passando por teu pescoço e peito demorando mais pelo teu umbigo, sinto a tua ânsia, e quando finalmente minha boca chega a teu pau gemes de prazer, minha língua serpenteia por todo seu comprimento até te dar a satisfação total. No final despes-me a restante roupa e colocas de 4 na cama, minhas costas arqueiam ao te sentir perto de meu corpo, uma de tuas mãos está pousada sobre meu rabo e outra percorre minhas costas até chegar a meu cabelo que puxas devagar de forma a meu rosto levantar, primeiro me penetras com 2 dedos para depois me foderes com teu pau.. As horas rapidamente passaram e vejo que já é de madrugada dormes profundamente e olho teu corpo nu, silenciosamente me levanto e me visto sem nunca tirar os olhos de ti...
Sorriu triunfosa!

dia 2 de setembro 2015 - parte II

Conversamos e pergunto teus motivos de me teres vindo falar anonimamente mas mudas de assunto deixando me sem resposta. Jantamos em silencio desfrutando de cada um dos pratos por ti escolhidos, na hora da sobremesa vem apenas uma taça, uma magnifica e reluzente taça de gelado para ambos partilharmos, sorrio com esse pequeno momento, cada sabor não tem palavras possíveis para o descrever, saboreio cada colher como se fosse a primeira vez que comesse algo do género, mas as vezes que me dás da tua colher são as que mais gosto, meu corpo fica em êxtase, quando finalmente acabamos meu olhar entristece, penso que esta tudo a passar tão rápido e que tudo isto em menos de nada acabará. Sorris-me e ambos nos levantamos, calmamente caminhamos e ao chegar ao hall de entrada me perguntas se quero subir contigo, sem pensar duas vezes digo que sim. Subimos no elevador até o ultimo andar e finalmente estamos na porta do teu quarto abre e me convidas a entrar, entro demoro um pouco a absorver tudo! É tão fantástico que não a palavras, um pé direito bem alto com uma decoração clássica e ao mesmo tempo com um toque moderno, umas escadas que levam a um segundo piso que deduzo ser o quarto. Por detrás de mim agarras minhas cintura e beijas minha nuca, tuas mãos vão ate minha barriga e me chegas para mais perto de ti, meu corpo esta ao teu encostado e sinto o calor que dele provem. Viro-me lentamente, com teus braços sempre a volta de meu corpo e te olho, teus olhos escuros mostram desejo, um desejo que em ti nunca vi. Beijo-te agarrando teu rosto com minhas pequenas mãos, uma de mãos permanece em minha cintura enquanto a outra solta meu cabelo e de seguida desapertas o fecho do vestido, desliza-lo por meus ombros e em poucos segundos cai a nossos pés. Me descalço e toco o frio chão de madeira, cansada de te ver vestido sorrio e desaperto os botões de tua camisa e a deixo cair indo fazer companhia a meu vestido, pegas-me ao colo em teus braços e me levas escada acima, sempre dizendo que podia ir por meu próprio pé, ao chegar ao segundo piso vejo uma enorme cama com lençóis brancos e um edredon azul pousas-me bem no centro da cama.

dia 1 de setembro 2015 - parte I

Depois de tantas mensagens trocadas este encontro era inevitável, concordei encontrar-me mas tinha que ser um sitio com algum movimento se bem que tu querias era privacidade. Trataste de todos os pormenores e eu só soube de alguns detalhes, o suficientes para me sentir confortável em me encontrar com o desconhecido que tão bem me conhecia. Pela manha recebi em casa uma caixa com um grande laço e um bilhete agarrado, com algum nervosismo peguei nele e o li, dizia para as 20 horas em ponto estar preparada que  um carro com motorista me  iria buscar. Durante todo o dia meu estômago esteve as voltas, são 18h e esforço- me por comer algo para de seguida me arranjar. Ganho coragem e abro a grande caixa e nela vislumbro um vestido branco de organza com bordados dourados junto com o vestido vem também uns sapatos que já os tinha andado a namorar em tempos, salto alto transparentes e com uma borboleta na frente, olho chocada e nem acredito em tudo que os meus olhos vêem, e sem descurar ainda enviaste uma lingerie. Com cuidado visto cada uma das peças olho me no espelho e vejo  o quão espectacular eu estou. São finalmente 20 horas e tocam a campainha pego na minha bolsa com umas coisas essenciais e desço até a porta de entrada e nela encontro um carro branco com vidros fumados,  o motorista segura a porta a espera que eu entre, mal entro logo a porta a fecha. A viagem dura pouco menos de meia hora, chegando ao destino a porta se abre mas desta vez não pelo motorista, suspiro e vejo que me encontro a porta do hotel Intercontinental, entro sabendo perfeitamente onde me dirigir, lentamente vou a até o restaurante e digo meu nome ao garçom que rapidamente me e encaminha até uma mesa. Já sentada espero impacientemente pela tua chegada,o meu telemóvel faz um bip com alguma frustração vou ver, e é uma mensagem tua dizendo que me encontro deliciosamente bonita nesta noite, cansada da espera me preparo para ir embora quando tu aparece, olho-te admirada e ao mesmo tempo mais calma, continuas igual ao que eu te conheci, cabelo meio despenteado e barba, mas estas tão arranjado que meu queixo quase cai de admiração. Sentamos nos e não consigo parar de olhar para ti....

dia 22 de agosto 2015

No silencio da noite finalmente chego a nossa casa e vejo que tu calmamente me esperas, beijas meus lábios e sinto tua barba por fazer, e como a adoro sentir o seu arranhar. Me encostas ao teu peito e tuas mãos meus braços nus percorrem enquanto passas teu queixo em meu pescoço, minha pele arrepia com teu contacto! Agarro tua mão e te levo até o quarto, rapidamente vou até o roupeiro trocar de roupa, quando volto te vejo sentado no cadeirão olhando calmamente para a porta e olhas-me dos pés à cabeça e sorris maliciosamente. Te levantas e vens na minha direcção reparo que já só tens as calças vestidas, tiro o cinto de cetim de meu pequeno coloco em tuas mãos prontamente a agarras, giras-me e de colas a venda em meus olhos, encostas meu corpo ao teu e juntos caminhamos. Suavemente me viras e estou de frente para ti, deslizas meu robe por meus braços e sinto-o cair junto a meus pés, desapertas os colchetes de meu corpete e ao mesmo tempo teus lábios percorrem entre meu pescoço e ombro, quando finalmente despida estou me fazes deitar sobre a cama... Sinto os lençóis frios e logo em seguida o teu corpo me cobrindo... pegas em minhas mãos e as beijas, colocas-las acima de minha cabeça e as prendes com as cordas que estão na cabeceira da cama, sinto tua respiração pesada... delicadamente passas tua língua em cada um de meus mamilos e de seguida os mordes de leve... gemo de prazer!

dia 16 de julho 2015


Para quem leu 50 sombras de grey e viu o respectivo filme não sei se sabem mas existe uma linha de lingerie dedicada ao tema! De nome Black Label tem peças únicas e bem sensuais para momentos únicos! Pessoalmente eu gosto de todas as peças e por mim tinha cada uma delas, mas infelizmente acho que ainda não chegaram a Portugal... mas nao desesperem podem encontra-las no site da BlueBella! E alem dessas peças únicas inspiradas no 50 sombras podem encontrar outras mais peças bem divertidas e ousadas.

dia 21 de junho 2015

É tarde e estou ansiosa por chegar a casa! Penso em ti e que estarás a fazer enquanto me esperas! A viagem é curta e no elevador de casa já estou e a pensar que os sapatos estão a matar meus pés e decido descalçar me, as portas se abrem e com os sapatos em uma de minhas mãos caminho ate a porta e finalmente a abro e vejo a casa toda as escuras! Fecho a porta, pouso os sapatos e acendo a luz caminho por toda a sala... resignada a que estou sozinha em casa dirijo-me para o quarto, só pensando em poder descansar, mas quando abro a porta do quarto vejo pétalas de rosa e velas acesas percorrendo o chão e em cima da cama um tabuleiro com trufas e morangos cobertos com chocolate. sigo as velas que marcam um caminho até a casa de banho e lá estás tu de robe vestido à minha espera, vou ter contigo e te beijo. Estas sentado no degrau da banheiro e agora que cheguei começas a encher a banheira, nela estão pétalas de rosa. Beijas a palma de minha e te levantas tiras os ganchos de meu cabelo e o deixas cair sobre minhas costas e de seguida desapartas o fecho de meu vestido o deixando cair no chão e sem mais esperas despes minha roupa interior. Despes teu robe e estas completamente nu e entras comigo na banheira, sento-me entre tuas pernas e me deito sobre teu peito.

dia 22 de maio 2015 - parte II

As palmas de minhas mãos estão na parede junto a meu rosto, meus olhos estão fechados e me foco só no prazer que me podes proporcionar. Tuas mãos percorrem meu corpo de meus seios a meu sexo e me deixas extasiada e anseio por ter teu corpo no meu unidos num só. Colocas meu cabelo de lado e beijas meu pescoço e meu ombro e levemente roço meu rabo em tuas calças que só tenho vontade de desapertar... suspiro devido à minha falta de coragem de realizar tudo que quero contigo e me render a ti! Ainda encostado a mim desapertas lentamente tuas calças e as deixas cair... roças teu corpo em meu rabo e fico louca de desejo...Viro-me para ti e te olho levo minhas mãos ate teu pescoço e beijo-te suavemente... tuas mãos vão ate me rabo e me pegas ao colo. Encostas-me na parede minhas pernas enroladas em teu corpo e delicadamente me penetras... encosto minha cabeça em teu pescoço e me deixo levar.

dia 21 de maio 2015 - parte I

Entro porta a dentro, levantas o olhar e me olhas pesadamente com teus olhos escuros. Sorrio ainda parada na porta e a fecho, tua expressão não transmite nenhuma emoção, mas meu Eu interior dança todo feliz.... avanço em direcção a ti! Tento te beijar mas recuas, mas não desisto tão facilmente de ti, te abraço encostada em tuas costas ao mesmo tempo que vou tocando teu corpo por cima da camisa e lentamente vou desapertando-te os botões um por um e quando ao fim chego viras-te bruscamente me olhando fixamente e me beijas me empurrando até a parede. Tento tocar-te mas levas as minhas mãos para longe segurando-as acima da minha cabeça. Sinto-me impune mas deixo-me levar por ti. Soltas meus braços e me mandas despir, encostas-te ao balcão enquanto dispo peça por peça... e quando vou para tirar a lingerie paras-me, beijas meu seio e me viras contra a parede. Tocas meu corpo em todas as suas curvas e me fazes arrepiar... desapertas meu sutiã e o empurras pelos meus braços que estavam apoiados na parede, e em seguida despes-me minhas cuecas dando uma forte palmada em meu rabo... gemo!!! Aproximas teu corpo do meu e sinto tuas calças ainda vestidas roçando meu rabo, tocas meus seios e apertas levemente meus mamilos...

dia 15 de maio 2015 - parte III

Acordo depois de um leve sono e ainda estou vestida com a minha roupa vestida e meus pés descalços. O quarto está escuro e a casa está num profundo silêncio depois de toda a agitação e vou a tua procura... Desço devagar as escadas e vejo uma frincha de luz e lentamente abro-a a porta e lá estas tu, entro lentamente e me sento na tua secretaria. Ainda não deste pela minha presença estas de costas olhando pela janela... toco teu cabelo, que esta húmido, e ai sim dás pela minha presença e te viras, levantas-te e vens ter comigo. Colocas tuas mãos em minhas cintura e beijas meus lábios, pegas minhas mãos e te sigo... estamos de volta ao quarto e só agora com a luz acesa vejo toda a sua magnificência. A parede em frente a cama e toda de uma grade ornamentada e me deixa hipnotizada. Chegas perto de mim e desapertas meu vestido e tiras as alças de meus ombros e o deixas-lo cair no chão. Encostas-me à grade e unes as duas pulseiras numa só usando a corrente e me prendendo em uma das grades, vais até a cómoda e abres uma gaveta e de la tiras uma chibata e uma venda que prontamente ma colocas. Sinto-te percorreres levemente o meu corpo com a chibata e me batendo suavemente... aproximas-te de mim para me beijares e sinto teu corpo nu colado ao meu, enrolas minhas pernas em tua cintura e suavemente me fodes!

dia 14 de maio 2015 - parte II

O destino final esta a uns minutos de viagem e nos compomos para estar o mais normais possíveis. Vais a baixo do banco e retiras uma caixa e me dizes para a abrir, dentro dela esta um conjunto de pulseiras de cor acobreada com uma corrente a liga-las! Colocas-las em meus pulsos desprendendo a corrente e guardando-a. Olho-as com admiração e todas elas são ornamentadas com pequenos arabescos e com pedras vermelhas. Finalmente a viagem acaba e um chofer nos abre a porta, saiu seguida por ti e me dás a mão! Andamos juntos e finalmente entramos e uma grande festa nos espera, tua festa! Somos os últimos a chegar e a sala esta cheia, ruborizo pois também estou a ser o centro das atenções por estar a teu lado e não gostar nada disso! A festa dura horas e o álcool começa a subir a cabeça e os sapatos a matarem meus pés... sinto uma mão em minhas costas e viro-me rapidamente, quase que assustada, e vejo teus olhos negros me olhando fixamente. E como se mais ninguém estivesse na sala me pegas no colo e me levas escadaria acima e me levas até, o que eu penso ser, teu quarto!

Dia 13 de maio 2015 - parte I

Meu telefone toca, ansiosa pego nele, já suspeitando o que será! Rapidamente as minhas suspeitas são confirmadas é uma mensagem tua a dizer que me esperas à minha porta e para descer. Rapidamente pego minha mala e casaco e antes de sair me olho no espelho e retoco o bâton! Em menos de minutos estou a entrada e minha mente fica pasma com o que vê... caminho lentamente e um choffer me abre a porta do carro! Entro e lá estas tu, como sempre elegante, teu cheiro está por todo o carro e me deixa inebriada, sento-me em teu colo de frente para ti e te beijo, sei que não o devia fazer com o carro em movimento mas é mais forte que eu! Teu hálito sabe a whisky e me deixa ainda com mais vontade de ti tuas mãos que em minhas costas estavam agora percorrem minhas pernas  e sobem por meu vestido curto e ficas surpreso quando vês que não tenho lingerie vestida. Meu sexo está húmido e pronto a te receber e tu sem mais demoras desapertas as tuas calças o suficiente para me dares prazer e do teu casaco retiras um preservativo e rapidamente o colocas. Lentamente me penetras e gemes de prazer, enterro minha cabeça em teu pescoço e segundos parecem minutos e minutos parecem horas.

dia 11 de maio 2015

Acordo com o sol entrando no quarto, um brilho alaranjado que marca o inicio de um novo dia. Olho-te dormindo calmamente, e penso que fora deste quarto temos que agir como completos desconhecidos. Levemente, e sem te querer acordar, toco teu tronco nu... mas ao meu mínimo toque pegas meu pulso e me viras, deixando teu corpo sob teu corpo... estremeço com o susto e minha respiração esta ofegante. Olho teus olhos e não transmitem o mínimo sentimento e com a mão que tenho livre toco teu rosto e me aproximo para te beijar e desta vez não me impedes. E enquanto te beijo tocas meu corpo bem suavemente, é quase como se teus dedos fossem o mais delicado tecido de seda tocando meu corpo... finalmente largas meu pulso e com ele também o prolongado beijo e começas a beijar meu corpo.... beijando meu queixo, e depois meu pescoço, e depois meus seios, e meu umbigo até a meu sexo chegares! Estremeço com os movimentos de tua língua...meu corpo arqueia num movimento impulsivo. Quando paras meu corpo está exausto...

dia 8 de maio 2015 - parte II

Meus sentido ficam apurados e fico atenta a cada barulho! Ouço um fechar de porta seguido de passos que chegam cada vez mais perto... Sentas-te ao meu lado e sinto algo húmido percorrer todo meu corpo e só quando em minha boca pousas sei o que é... gelo! Deixas-o em meus lábios e vais pegar noutro e torturas-me novamente desta vez o deixando sobre meu umbigo... O calor de meu corpo faz derreter os pequenos cubos de gelo, acalmando minha ânsia de ti! Sugas a poça deixada pelo gelo em meu umbigo e tua língua sem mais esperar sobe até meus seios e delicadamente mordes cada um de meus mamilos me fazendo gemer. Beijas meus lábios e te sinto levantar e ouço o abrir de uma gaveta... fico nervosa e minha respiração fica mais pesada... penso que terás em mente! Mas rapidamente descubro... sinto algo suave percorrer o meu corpo, como se de plumas se tratasse, e quando em meus pontos sensíveis passa um arrepio percorre meu corpo, mas nada posso fazer pois amarrada estou e vendada também... posso apenas pensar com que objecto percorres tu meu corpo!

dia 8 de maio 2015 - parte I

Meu corpo arde e anseia a tua chegada! Fico impaciente e só me apetece ligar-te (mas impaciência sempre foi o meu forte)! Tento relaxar e não consigo, só tu estas na minha mente, e meu corpo só a ti quer! Vou preparar um banho de espuma para ver se relaxo, e o aroma da espuma invade os meus sentidos...Lentamente deslizo pela banheira e meu corpo relaxa e acalma...Enquanto isso chegas e nem dou por isso. Vejo-te a me olhares e ruborizo, aproximas-te de mim e sentas-te na borda da banheira e minhas costas e pescoço massajas. Esticas tua mão me convidando a sair do banho e assim o faço, sinto o chão gelado e um arrepiu percorre todo meu corpo, olhas meus olhos e me encaras com teu ar serio... Aproximo meu corpo do teu e te beijo, lentamente caminhamos juntos até o quarto sem desfazer o beijo e me vou desapertando tua camisa. Empurras meu corpo e caio sobre a cama dizes para não me mexer e me deleito te vendo despir.... Teu sexo ereto me faz babar! Vais até a gaveta e de lá tiras uma venda que prontamente me colocas, meus braços colocas acima de minha cabeça e os prendes com umas algemas á cama! Silêncio ecoa e meu corpo estremece...

dia 19 de novembro 2014

Junto a lareira te espero ouvindo a chuva cair do lado de fora... e impaciente estou pela tua chegada! Finalmente te ouço chegar e vou até a entrada te receber! Entras e ficas feliz por me ver e me beijas pousando uma de tuas mãos no fundo de minhas costas, minha pele arrepia num desejo insaciável! Ajudo-te a despir o casaco e pouso-o no cabide, vamos juntos até a sala e te sirvo um copo de whisky. Já sentado sofá dou-te o copo para a mão e me aconchego a teu lado... Teu aroma faz meu corpo despertar e em mais nada consigo pensar! Sento-me de frente para ti em uma de tuas pernas e te beijo, e teu paladar o meu invade, e embora o teu gosto a álcool não me agrade não paro...! Seguras minha anca e deslizas tuas mãos por minhas pernas nuas e lentamente desaperto tua camisa...  ate o chão deslizo e teu peito percorro com pequenos beijos e tuas calças desaperto, teu sexo agarro! Continuo a te mimar ate que me pedes para me levantar, e obedientemente o faço, despes-te das calças e minha cintura agarras me beijando logo depois, desfazes o laço de meu robe e o deixas cair no chão e para tua surpresa mais nada tenho vestido. Tua boca levas a meu mamilo e lentamente o sugas. Me pegas ao colo e ate o quarto te diriges, me deitas na cama e retiras da gaveta uma venda a qual ma colocas, sinto teu peso sobre a cama e tuas mãos em meu corpo, arrepio-me e minhas mãos colocas acima de minha cabeça e as prendes com um pedaço de corda e prendes-lo à grade da cama ficando eu imobilizada... os dedos roças por minha pele delicadamente a ponto de me fazer gemer arrepiada e em meus mamilos tua língua louca me deixa...

dia 1 de novembro 2014

Hummm... Como tu me deixas em ânsia! Pensamentos pecaminosos minha mente preenchem...e que tortura para mim isso é! E neste momento deitada no vale dos lençóis acompanhada de meu computador vejo fotos tuas e penso em tudo que gostaria de te fazer! Rebolo na cama e olho fixamente para a imagem projectada no ecrã e sonho a que sabem teus beijos e como meu corpo iria reagir ao teu toque... adormeço com esse pensamento em mente e acordo com vontade de meu desejo matar! Pela manhã contigo vou ter e ao me receberes esgazeado ficas! Mas educadamente me convidas a entrar... timidamente entro, como se fosse a primeira vez a fazê-lo, e tu me guias! Mas teus corpo me hipnotiza e paro de pensar e só penso em agir... Te encaro e olho o infinito de teus olhos enquanto aproximo meu rosto do teu, para de seguida teu pescoço beijar, com um pequeno receio me perturbando, e lentamente vou subindo com meus lábios até a tua boca chegar! E tu rapidamente transformas meu tímido beijo em algo impetuoso. Atrevidamente subo em teu colo e tuas mãos se antecipam a conhecer meu corpo percorrendo por completo minhas costas sob meu vestido, não digo nada e apenas me deixo levar! E teu aroma meu corpo preenche e sem hesitar tua camisola te dispo... Levantas-te comigo em teu colo e me encostas na parede mais próxima e sem te afastares de mim. Meu vestido desapertas e despes, deixando-o cair no chão... teus dedos percorrem de meus seios até minhas costas pelo tecido do sutiã para no fim o desapertares e o deixas caído junto com o vestido... sugas meus mamilos lentamente, mas minha vontade é bem mais que isso! Toco o teu corpo e sinto-o a escaldar, e não querendo esperar mais desaperto tuas calças e te toco sem mais medos nem receios! Viras-me contra a parede e me deixas completamente nua perante ti! Encostas teu corpo ao meu sinto tua erecção e passo a língua em meus lábios em desejo de te ter e sentir! Afastas minhas pernas, tocas meu sexo e de seguida sinto-te a me penetrar! Primeiro lentamente depois impacientemente... e gemo de prazer....

dia 25 de outubro 2014 - parte II

Vejo que entre a nossa saída de minha casa até agora foi o tempo de entardecer... sais do carro e te acompanho, paras na mala do carros e tiras de la uma cesta e uma manta... andamos e te acompanho sem nada perguntar! Vamos de mãos dadas e só isso me apraz conforto... à nossa frente e longínquo avisto uma colina.... Depois de estarmos a andar ao que parece imenso tempo paras e me dizes que chegamos ao nosso destino... Sorrio! Estendes a manta e e colocas no cesto numa das pontas, abres a cesta e de lá retiras umas velas as quais acendes colocando em fila numa das pontas da manta... sentamos-nos eu a ti encostada entre tuas pernas e apreciamos o pôr-do-sol que agora começa... Cores vibrantes pintam o céu e mais parece uma pintura... rapidamente anoitece e as velas ganham um brilho magico e romântico, e penso em como nunca te achei uma pessoa dada a romantismos... Meu estômago ronca e te pergunto o que tens ainda guardado no cesto. Aproximas o texto de mim e curiosa espreito e surpreendida mordo meu lábio... Meu estômago volta a roncar e desta vez mais alto, te ris e comemos um jantar pouco romântico com um cenário a cantar romantismo...

dia 14 de outubro 2014 - parte I

Vens ao meu encontro e me beijas ferozmente! Dizes que precisas de mim...do meu corpo! Mas para ti tudo isso é só luxuria! E embora já saibas que a ti estou rendida, minha mente e meu corpo só a ti desejam... Largas-me de teu abraço e me olhas, vês-me ainda de pijama e dizes para me vestir! Pergunto para que e dizes que é surpresa! Esperas-me calmamente na entrada de casa e nem reclamas pelo tempo que estou a demorar... mas simplesmente não sei que vestir! E por momentos me vejo a te devorar no final da noite... devorar cada pequeno pedaço de ti, como se fosses um chocolate! Acordo de minha visão com um bater suave na porta do quarto digo-te que podes entrar e ao me veres ainda pro vestir perguntas se demoro... digo-te que não e que são só 5 minutos! Escolho a roupa cuidadosamente e escolho as minhas peças de roupa favoritas, incluindo lingerie... Finalmente pronta procuro-te e encontro-te na sala sentado no sofá, levantas-te olhando-me de cima abaixo e sorris em deleite ao me ver e beijas meu pescoço... agarras minha mão e saímos de casa! Levas-me ate teu carro e depois de me abrires a porta e de te sentares no lugar do condutor, abres o porta luvas e tiras de la um lenço e dobras-lo cuidadosamente e vendas meus olhos pergunto-te o porque e dizes que é surpresa... durante todo o caminho vou com minha mão pousada sobre tua perna, como se tivesse medo que fugisses! Sinto o silêncio e a calma e penso em te perguntar se chegamos quando de repente me tiras a venda...

Follow by Email