dia 15 de dezembro 2015

Passaram horas desde que te deixei naquele quarto dormindo profundamente, o meu telemóvel toca e nele esta uma mensagem tua. Tento ignora-la mas a minha curiosidade leva a melhor e no mesmo momento um sentimento de culpa me atinge, sei que não o devia ter feito... vários dias passam e varias trocas de mensagens se sucedem, até que uma delas me surpreende. Pretendes voltar a encontrar-te comigo e não me deixas alternativa, pois já decidiste dia e hora. 
O dia por fim chega e à hora marcada estou no local por ti escolhido, estás atrasado e o nervosismo começa a apodera-se de mim. Começo a deambular de um lado para o outro numa expectativa que começa a morrer, olho meu telemóvel e nem sinal teu.... e quando penso em desistir é que tu apareces em teu carro, me convidas a entrar e assim o faço. Enquanto conduzes vamos falando e não deixo de reparar que começas a ficar excitado. Coloco minha mão em tua perna e ficas tenso e surpreendido ao mesmo tempo, deixas-te levar não me impedindo de minha mão subir tua perna e ir em direcção ao teu pau, toco e sinto o duro que ele está, desaperto teu cinto e tuas calças e em menos de segundos meus dedos estão em volta do teu pau...minutos passam e finalmente chegamos ao destino final, rapidamente te arranjas e saímos do carro abres me a porta e entramos, as luzes estão apagadas, abraças meu corpo e juntos caminhamos... Já no quarto sentas-te na ponta da cama e eu atrás de ti, coloco minhas mãos e teus ombros  e levemente os massajo vagarosamente começo a descer minhas mãos por teus braços até tuas mãos, meu rosto está sobre teu ombro encostado a teu pescoço, vejo teus olhos fixados no espelho olhando cada gesto meu, subo em teu colo e te beijo, te empurro sobre a cama te fazendo deitar, e vou beijando todo o centro de teu tronco ao mesmo tempo que desaperto tua camisa, rapidamente chego ao final chego ao fundo de tua barriga e novamente te desaperto as calças, mas desta vez não tas deixo vestidas, minha língua lambe o fundo do teu pau e lentamente, só a ponta da minha língua,  sobe até à sua extremidade repito novamente até sentir que só isso já não te chega e te abocanho.... gemes do imenso prazer que te provoco até que te sinto a vir em minha boca! Levantar-me e na ponta da cama de observo  e lentamente, para ti, me dispo, como se de um strip se tratasse, subo novamente na cama e em cima de teu corpo. Tuas mãos meu corpo exploram e em meus seios estão puxas delicadamente meus mamilos e me empurras para ti, maliciosamente lambem cada um de meus seios e tua língua percorre todo o círculo de meus mamilos e quando menos espero chupas los delicadamente ao mesmo tempo que me fodes com teus dedos... Deliro de prazer e caio sobre teu corpo, me viras na cama e abres minhas pernas, te inclinar sobre meu corpo e primeiro me fodes lentamente para de lentamente passares a um ritmo mais frenético até ambos alcançarmos o êxtase... No final agarras meu corpo e o encostas no meu e assim adormecemos!

1 comentário:

Follow by Email