dia 11 de janeiro 2014 - parte II


Deixaste-me sem fôlego com essas ágeis mãos
Viro-me para te encarar e em teus olhos vejo fogo
Beijo-te com fulgor enquanto tuas calças desabotoo
caem no chão e minhas mãos teu sexo podem tocar
Mas quando o estou prestes a fazer não me permites
Pegas na fita cola que esta sobre o balcão
e meus pulsos prendes nas minhas costas
colocas-me de joelhos no chão e baixas teus boxers
Esperas por uma acção minha mas não a tens
Colocas teu sexo nos meus lábios fechados
Mas não te dou o prazer de ser fácil
Teus dedos colocas em meus lábios
Como se de uma caricia se tratasse e ai tens o que queres!
Gemes com o prazer e a cada segundo mais intenso é
Sou fogaz em minha tarefa mas desejo mais
Quando estás prestes a chegar ao fim surpreendes-me
colocas-me sobre o balcão com as pernas abertas para ti...

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email