dia 29 de novembro 2013




Desejas cada pedaço de corda que coloco no teu corpo
Cada pedaço de cera que deixo cair sobre ele
Comigo vulnerável és
Deixas transparecer todos os teus medos
És tal e qual a um animal
Prestes a ser caçado
Mas comigo tuas noites são de puro prazer
E tu para mim um templo és

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email