dia 24 de julho 2013

Tenho o coração a mil e a mente no limite. Deste-me a provar do teu veneno e rendida a ti estou. Conseguiste com que eu baixa-se as defesas e agora não sei o que sinto.
Nunca me quis apaixonar, nem por ti nem por ninguém, pois sabia que ao fazê-lo ia levar minha cabeça e meu corpo ao limite!
Não sou suficientemente boa para ti, daí te teres distanciado! Nem para ti nem ninguém! Quem pode gostar de uma pessoa que alma não tem?
E alem de não ter alma sou igual a uma jóia rara, um Ser que o mar é o seu lar e que em terra é considerado um monstro! Mas essa é a mais pura verdade eu sou um monstro, monstro de mim própria! Monstro que meu corpo habita! Monstro que poderes mágicos tem... monstro que atrai quem não deseja!

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email