dia 30 de maio 2013

Sinto-me como cal! Sei que me vais dar liberdade uma liberdade condicional! Vais abandonar-me no próximo porto no meio de desconhecidos. Vou sentir-me perdida e afogada na tristeza! Como vais conseguir abandonar a tua pedra preciosa? Eu não quero que o faças! Quero ficar, permanecer ao teu lado mesmo que na sombra! Como vou viver sem o brilho do teu olhar dirigido a mim? 

Sem comentários:

Enviar um comentário

Follow by Email